terça-feira, 16 de setembro de 2014

Justiça proíbe IstoÉ de veicular matéria que relaciona Cid com escândalo da Petrobras


Após ação movida pelo governador Cid Gomes (Pros), edição da revista IstoÉ desta semana teve circulação proibida em todo o País. No último domingo, a juíza Maria Marleide Maciel Queiroz, da 3ª Vara da Família de Fortaleza, deferiu ação movida por Cid que buscava vetar a circulação da revista por "calúnia, difamação e dano moral". Na edição desta semana, o governador apareceria entre nomes envolvidos no escândalo da Petrobras. Matéria envolvendo Cid já foi removida da página da IstoÉ. Procurada pelo O POVO, Maria Marleide evitou comentar o caso. Por meio da assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça do Ceará (TJ-CE), confirmou apenas a existência do processo, que correria em segredo de Justiça. Já Alexandre Fidalgo, advogado da Três Editorial – empresa responsável pela circulação da IstoÉ –, confirmou a decisão da magistrada, que impediria circulação da publicação em todo o País. Fonte: O POVO

Nenhum comentário:

Postar um comentário